Produto Orgânico: definição e o tamanho deste mercado

Produto Orgânico definição e tamanho de mercado no Brasil

O que define um produto orgânico, saiba como identificar e não comprar “gato por lebre. E como este mercado esta desenvolvendo rapidamente no Brasil.

O que define um produto orgânico

Produto orgânico é melhor para a saúde do consumidor, pois são limpos, saudáveis e livres de químicas que prejudicam o nosso corpo.

O que define a natureza de um produto orgânico é a forma como ele foi cultivado.

Para ser considerado orgânico, o alimento é feito com processos agroecológicos naturais, que não fazem uso de componentes químicos industriais.

Este tipo de agricultura não é bom apenas para os consumidores, mas também para o planeta, uma vez que os métodos de produção e cultivo não agridem o solo, o ar e a natureza, de forma geral.

Produtos feitos de maneira tradicional costumam estar carregados de inseticidas, fungicidas, defensivos agrícolas, fertilizantes industriais, componentes geneticamente modificados e aditivos químicos que acabam chegando até a mesa do consumidor, provocando males consideráveis a curto, médio e longo prazo.



Além de serem, literalmente, venenosos, os alimentos feitos pelo grande agronegócio também têm bem menos valor nutricional do que produtos orgânicos.

Hoje existe um movimento inverso, pessoas indo da cidade para o campo e empreendendo.

A procura de diferentes desafios e qualidade de vida, são os empreendedores rurais aderente a produção orgânica.

Tipos de produtos orgânicos

Quando o consumidor vai ao mercado para procurar produtos orgânicos, ele irá se deparar principalmente com dois tipos de produto: os in natura e os industrializados.

Os produtos in natura costumam ser frutas, legumes e verduras que são expostos em prateleiras, assim como os alimentos que não são orgânicos, mas costumam ter um setor no estabelecimento apenas para eles.

Encontre milho, alface, tomate, morango, laranja, guaraná, pêssego, uva, entre outros.

Já os produtos industrializados são embalados de forma convencional, mas contam sempre com matérias primas 100% orgânicas.

Você irá encontrar café, rapadura, açúcar, entre outros produtos industrializados que contam com toda a segurança, a pureza e a saúde de um alimento orgânico.

O tamanho do mercado de produtos orgânicos no Brasil

E engana-se quem acredita que o mercado de produtos orgânicos é restrito ou pequeno.

Hoje em dia, no Brasil, já existem mais de 15 mil propriedades certificadas para a produção orgânica, e três quartos de todos estes produtores estão em propriedades de cunho familiar, o que ajuda na distribuição de renda e no sustento de pequenos agricultores que movimentam a economia.

Para saber mais sobre o tamanho do mercado de orgânico recomendamos a leitura “O crescimento da Agroecologia impulsiona o mercado de orgânicos

Neste mercado aquecido, todos saem ganhando: produtores, seus empregados, produtos, mercados distribuidores e os consumidores.

Que estão cada vez mais percebendo os benefícios dos produtos orgânicos e mudando os seus hábitos para consumir cada vez mais estes alimentos nutritivos, saudáveis, ecológica e economicamente sustentáveis.

Quem prefere produtos orgânicos está investindo na agricultura familiar. Hoje agricultura familiar produz 70% dos produtos orgânicos e convencional consumimos no Brasil.

O produto orgânico faz bem ao planeta e, acima de tudo, na nossa saúde, pois os agricultores orgânicos estão permanentemente preocupados com a eficiência no manejo de recursos naturais, na qualidade dos alimentos produzidos e em um uso consciente da terra e do trabalho.

O mercado dos produtos orgânicos está crescendo a uma taxa de aproximadamente 20% ao ano, e a tendência é de ainda mais crescimento.

Com isso, o aumento da demanda também puxa o crescimento da produção, que está cada vez mais padronizada e certificada nacional e internacionalmente para a garantia de uma qualidade superior para os consumidores.