O que faz um agroecologista?

As mudanças e os cuidados com o meio ambiente proporcionam mudanças no mercado e demanda de novos profissionais. Para implementar um modelo de agricultura e alimentação agroecológica, é preciso contatar um agroecologista.

Estes profissionais acabam tendo demandas tanto para o poder público quanto para o setor privado. O agroecologista , que também é conhecido como agroecólogo, trabalha acompanhando o processo de produção agrícola, criando mecanismos para implantar agricultura agroecológica ou fiscalizando se ela está sendo implementada da forma correta.

Portanto, neste artigo do Blog Sítio Pema iremos abordar com mais detalhes tudo sobre o que é agroecologista, os principais espaços no mercado, importância na proteção ambiental, bem como os princípios profissionais. 


O que é agroecologia

Para compreender melhor sobre a forma de atuação do profissional, é preciso entender um pouco melhor sobre a profissão. Desse modo, podemos dizer que a agroecologia é um curso da ciência biológica que se direciona para o estudo e tratamento de ecossistemas. 

Além disso, a agroecologia desempenha um papel tão importante, que é vista como profissão do futuro.

Todo esse cuidado com o ecossistema é no sentido de obter uma forma de produção agrícola mais saudável, respeitando as diferenças de cada região. Além disso, há também o foco em cima da distribuição e comércio dos produtos agroecológicos

Então, com toda essa abrangência nas formas de atuação, o agroecologista acaba estudando sobre logística, armazenamento, conceitos de economia, dentre outras valências.

Apesar de o agronegócio ser uma das principais potências econômicas do país, a forma de atuar deste setor é bastante questionável, com tendência à monocultura e o avanço sobre terras e florestas protegidas. Todo este cenário aumenta a importância de valorizar e incentivar a diversidade biológica e agrícola do país, investindo na economia local.

Quais princípios um agroecologista deve seguir

Para que o agroecologista possa desempenhar a profissão da melhor maneira possível, ele vai precisar seguir alguns princípios da profissão.

Há algumas ordens mais gerais, como a conservação e expansão da biodiversidade, contribuindo para um ecossistema mais sustentável. Mas além disso, o agroecologista deve incentivar uma propriedade rural com variadas produções agrícolas e diferentes fontes de renda, favorecendo a solidez financeira do sítio e assim seguir independente.

Relacionado a isso, inclusive, outro princípio da agroecologia é favorecer a autogestão da comunidade. Ou seja, procurar formas de gerir o negócio sem depender de fatores externos como mercado financeiro e intermediários. Dessa forma o grupo de agricultores conseguem administrar melhor os recursos da propriedade.

Ademais, confira todos os mais importantantes princípios levados por um agroecologista:

  • Conservar e ampliar a biodiversidade dos ecossistemas;
  • Assegurar as condições de vida do solo que permitam a manutenção de sua fertilidade;
  • Usar espécies ou variedades adaptadas às condições locais de solo e clima;
  • Assegurar uma produção sustentável das culturas sem utilizar insumos químicos;
  • Diversificar as atividades econômicas da propriedade;
  • Favorecer a autogestão da comunidade produtora.

Onde atua um agroecologista

Agora que pudemos entender melhor sobre a importância da agroecologia, é hora de partirmos para as práticas destes profissionais. Além daquelas citadas no item acima, o agroecologista desenvolve outras funções, conforme o cargo que ocupa.

Mesmo que se busque uma organização econômica alternativo, as cooperativas ainda são fortes na distribuição e comercialização dos produtos agroecológicos. Sendo assim, elas são fontes de emprego para que agroecologistas desenvolvam projetos.

Além disso, o próprio agricultor pode ter o especialista em agroecologia, tendo assim um acompanhamento mais profissional e planejado para a produção agroecológica. Por outro lado, o agroecologista também tem espaço nos órgãos públicos, coordenando e participando de ações de políticas públicas para a agricultura familiar, por exemplo.

Portanto, veja nessa lista algumas das funções e meios onde um agroecologista pode se encaixar:

  • Cooperativas; 
  • Propriedades com agricultura familiar; 
  • Organizações não governamentais; 
  • Secretarias do governo;
  • Empresas de assistência técnica no setor agrícola;
  • Orientação na transição do modelo agrícola;
  • Supervisão da qualidade produtiva;

Agricultura agroecológica: como funciona

Um dos motivos para toda essa mudança na agricultura é a necessidade de buscar alimentação saudável e consciente. Sendo assim, para além do alimento orgânico, a agricultura agroecológica oferece outras características importantes.

Por exemplo, na agroecologia se busca plantar na propriedade as plantas que mais se assemelham ao tipo de solo. Sendo assim, além de não usar defensivos químicos, também está crescendo em um ambiente propício.

No entanto, para a agricultura agroecológica não basta produzir de maneira consciente. A distribuição dos alimentos deve privilegiar os comerciantes locais, valorizando a comunidade e evitando grande deslocamento dos insumos.

Conclusão

A experiência e a prática de anos lidando na roça ainda são vitais para o manejo da terra e das safras, mas as informações e os dados vindos da ciência podem contribuir para o melhor equilíbrio da agricultura. 

Por isso o agroecologista é um profissional em ascensão no mercado. Ao mesmo tempo que leva em conta a tecnologia e as novidades científicas, também observa a necessidade da região e as principais demandas produtivas.

Sendo assim, se você ficou ainda mais interessado pelo assunto e deseja tirar dúvidas acerca do tema, entre em contato com o Sítio Pema.