Afinal, o que é Leite A2A2 e seus benefícios?

Leite A2A2 Beneficios

O uso do leite e seus derivados é comum em diversos pratos, tanto nos doces quanto nos salgados. No entanto, há casos de pessoas que desenvolvem intolerância à lactose ao longo da vida, devido às propriedades lácteas.

Consumir o leite de vaca, o mais popular, por vezes dificulta a digestão dos alimentos. Entretanto, o leite a2a2 está sendo uma novidade que ameniza estes problemas. Através de uma característica genética do gado de leite, é possível obter a bebida com propriedades que tornam o consumo dos alimentos mais saudável.

Mas afinal, o que é o leite a2a2 e onde encontrá-lo? Para encontrar a resposta destas e outras dúvidas sobre o tema, confira o artigo a seguir do Blog Sítio Pema, que irá trazer todas as informações sobre essa novidade da pecuária leiteira.

O que é leite A2A2

Para entendermos o que é o leite A2A2 temos que primeiro entender do que é composto o leite. Feito de partes sólidas e líquidas, uma parte dos sólidos são as proteínas. Destas, ainda temos as proteínas do leite e as proteínas do soro (cerca de 20%).

As proteínas do leite que são as caseínas: alfa s1, alfa s2, kappa e beta-caseína e correspondem a cerca de 80% das proteínas do leite. Sendo que a beta-caseína pode ter algumas variações genéticas e produzir o aminoácido histidina (no alelo A1) e prolina (no alelo A2).

O leite A2A2 é o que é produzido pelo gado de leite que possui o genótipo A2A2. E essa condição necessita ser testada e certificada. Além de o leite ser produzido separado do outro tipo de leite produzido pelos gados A1A1 ou A1A2.


Como saber se o rebanho é A2A2?

Existem três genótipos possíveis no gado de leite: o genótipo A1A1 determina que o animal produza apenas a β-caseína A1; vacas com o genótipo A2A2 produzem somente o tipo A2; e vacas com o genótipo A1A2 produzem os dois tipos.

Para o gado de leite ser considerado produtor de leite A2A2, ele precisa passar por testagem genotípica e ser certificado pela Genesis Group através da Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

Este selo foi criado a partir do movimento independente #bebamaisleite e é de adesão voluntária. O objetivo é estimular um consumo de leite mais consciente e informado. A certificação acaba sendo uma estratégia para fidelizar e conquistar mais clientes, agregando valor aos produtos lácteos.

Diferenças entre os leites A1 e A2

Os leites produzidos pelos rebanhos A1A1, A1A2 ou A2A2 não se diferenciam apenas pelos genótipos do gado. A forma como o leite é processado pelo corpo humano tem diferença, e esse fato é o ponto principal a separá-los.

Ambos produzem, ao serem digeridos, a BCM-7. Substância que é a responsável por despertar a intolerância ou alergia ao leite. Porém no leite A2 é 4 vezes menor, o que acaba gerando um grande benefício.

Dessa forma, a ingestão de leite vindo de vacas com o genótipo A2A2 pode constituir um novo caminho para pacientes com sensibilidade no sistema digestivo ao ingerir leite, assim como apresenta vantagens para pacientes portadores de algumas patologias leves.

Benefícios da produção e consumo deste leite

Descobriu-se que a milhares de anos, o gado tinha apenas os genes A2A2, e que a mudança no alelo se deu através de uma mutação genética.

Hoje, e cada vez mais, o consumo do leite tem se tornado um problema ao longo da vida, pois quase metade da população brasileira desenvolve intolerância a lactose em algum grau. E embora, a intolerância seja diferente da alergia, acaba gerando grande desconforto.

Sendo assim, o leite A2A2 pode ser uma das alternativas para quem tem uma leve intolerância, sem contar que pode diminuir as chances da pessoa que o consome regularmente adquirir essa condição em algum momento da vida.

Para os produtores, ter um gado de leite A2A2 é uma grande vantagem que garante um posicionamento diferenciado no mercado. Pois cada vez mais se dá importância a uma alimentação mais saudável.

Além disso, por ter uma qualificação melhor no mercado, o leite e os derivados deste possuem uma valorização, rendendo lucros maiores. Assim como outros diversos benefícios citados abaixo:

  • lucro maior com um rebanho menor;
  • mercado cada dia mais promissor;
  • leite com qualidade atestada, gerando segurança ao consumidor;
  • agregação de valor aos produtos;

Leite a2a2 e a intolerância à lactose

A falta da lactase, enzima que quebra a lactose no corpo humano e contribui para a digestão do alimento, faz com que muitas pessoas desenvolvam intolerância à lactose. Dessa forma, é cada vez mais comum que se busque por opções de leite que driblam esse problema e permitam o consumo de derivados da bebida.

Por conta das enzimas encontradas no leite a2a2, ele acaba tendo um processo de digestão mais saudável, causando menos problemas ao intestino, por exemplo. Devido a estas características, o leite a2a2 pode ser recomendado para pessoas com intolerância à lactose.

No entanto, é preciso entender que esse tipo de leite não está livre de causar mal-estar ou desenvolver alergias em pessoas com a intolerância. É preciso se atentar ao nível de intolerância e a forma como o corpo reage à bebida.

Portanto, recomenda-se que sejam feitos exames e acompanhamento médico para que a intolerância seja tratada da melhor maneira, podendo assim utilizar o leite a2a2 como forma de prevenir o desenvolvimento da patologia.

Onde comprar leite A2A2

Como já vimos, o leite A2A2 precisa ter um selo de certificação informando que ele foi testado e aprovado pela Genesis Group. Com isso, podemos reconhecê-lo pelo Selo Vacas A2A2.

E, hoje em dia, já podemos comprá-lo em grandes redes de supermercado, por um preço um pouco mais elevado que o leite A1 e de valor equiparado aos leites vegetais.

Também podemos encontrá-lo em algumas lojas e mercados de produtos naturais, assim como através de sites dessas lojas ou até mesmo diretamente de alguns fabricantes.

Conclusão

Dentro da pecuária leiteira tem surgido algumas oportunidades para que o produtor consiga variar os produtos comercializados. Para além do cultivo do gado de leite, há também uma expansão no leite de ovelha, por exemplo.

No entanto, é possível diversificar e aprimorar a matéria prima dentro do rebanho de gado leiteiro. O surgimento do leite a2a2 é um exemplo disso, a partir de um mapeamento genético rigoroso, o produtor consegue ofertar produtos que atendam às necessidades do público.

Com conhecimento avançado no mercado da agropecuária e agroecologia, o Sítio Pema vem trabalhando para desenvolver as melhores soluções nestes meios. Entre em contato conosco para solucionar qualquer dúvida sobre o tema.