Pecuária intensiva e extensiva: quais são as principais diferenças

pecuaria intensiva extensiva

Para seguir como um dos principais mercados econômicos, a pecuária busca sempre novas alternativas para se manter rentável e eficaz. Sendo assim, as formas de fazer o manejo bovino, por exemplo, são aprimoradas para que o gado forneça bons resultados.

Nesse sentido, a pecuária intensiva e extensiva são duas das principais formas de realizar o manejo. Se por um lado o modelo extensivo é o mais tradicional e exige menor investimento, o formato intensivo requer menor área de piquete, além de proporcionar maior controle do rebanho.

Portanto, no artigo a seguir do Blog Sítio Pema você pode acompanhar tudo que envolve a pecuária intensiva e extensiva. Quais são as principais diferenças entre os modelos e os benefícios que oferecem ao pecuarista no manejo bovino.

O que é pecuária intensiva e extensiva?

Para que possamos diferenciar e entender os benefícios de cada um, é preciso saber o que é pecuária intensiva e extensiva. Desse modo, pecuária extensiva é a técnica de manejo do gado mais comum no país. Tanto por ser o modo mais tradicional, quanto por exigir menos recursos e conhecimentos.

Nesse modelo o gado é criado solto em um piquete, onde a principal refeição é o capim e demais pastos daquele terreno. Desse modo, na pecuária extensiva é necessário uma maior área de terra em relação ao tamanho do rebanho, para que haja alimento suficiente para o rebanho.

Por outro lado, a pecuária intensiva é ainda um método menos aplicado na pecuária brasileira. Nele o gado fica em espaços menores, até mesmo confinado no curral. Esse modelo exige um maior investimento em rações e pastagens, o que também permite o controle da nutrição do gado.


Principais diferenças entre os modelos de pecuária

Espaço do piquete

O espaço de manejo bovino e pastagem tem muita diferença entre a pecuária intensiva e extensiva. Inclusive é a questão que dá nome a cada uma das técnicas.

Na pecuária extensiva, o gado é criado em uma área extensa, com liberdade de se locomover livremente. Esse espaço é um dos fatores que determina o volume de pasto disponível para os animais e, consequentemente, o tempo de engorda do gado de corte, por exemplo.

Entretanto, na pecuária intensiva, o gado fica confinado em uma área menor. Também temos o semi-intensivo, onde trabalha-se com pastejo rotacionado e alguma alimentação para o gado.

A pecuária intensiva foca no controle e otimização da ração e pasto oferecido ao gado. Mesmo que a pecuária intensiva exija mais investimentos, ela permite resultados em menor prazo.

Controle de rebanho

Outra diferença entre a pecuária intensiva e extensiva é o controle do rebanho, o manejo. Na pecuária extensiva, se tem uma área de piquete grande, onde o gado pode pastar de forma livre. Muitas vezes nem em piquetes são divididos.

No entanto, no caso de um rebanho muito grande, o controle dentro de uma área tão extensa é dificultado. Uma alternativa interessante nesses casos é o uso do pastejo rotacionado, que divide o piquete em quatro áreas, onde são cultivados pastos propícios para cada estação do ano.

Por outro lado, a pecuária intensiva tem um controle rigoroso do gado, já que conta com equipamentos tecnológicos e específicos para este fim.

Valor de custo

O investimento para desenvolver a pecuária intensiva e extensiva é bem diferente. A pecuária extensiva exige um custo de produção muito menor. Levando em conta que há um grande espaço de piquete disponível, é dispensada a compra de rações, por exemplo.

No entanto, nesse modelo o retorno financeiro pode levar mais tempo, principalmente no caso do gado de corte. Uma opção para agilizar o processo é investir em suplementos alimentares, que complementam a pastagem.

No entanto, o modelo da pecuária intensiva já exige menos quantidade de área de pastejo, o que é uma vantagem quanto ao investimento em terra. Porém o custo de produção é maior, pois exige mão de obra especializada, maior tecnologia e nutrição mais completa na alimentação dos animais.

Quais os benefícios da pecuária intensiva e extensiva?

Em primeiro lugar, a principal característica da pecuária intensiva e extensiva, como já falamos, é o tamanho da área em que o gado é manejado. Esse é o princípio de cada, é nele que estão ancorados os maiores benefícios e especificidades de cada um dos modelos de manejo bovino.

Benefícios pecuária intensiva

  • Menor área de manejo x tamanho do rebanho: com um controle efetivo da pastagem, esse modo permite que se tenha uma taxa muito boa de lotação;
  • Controle mais rigoroso do gado: por estar confinado em um menor espaço permite um melhor controle dos diversos aspectos como alimentação, saúde e desenvolvimento;
  • Maior controle nutritivo da alimentação do gado: com estratégias alimentares mais regulares com ração balanceada e pasto de qualidade;
  • Melhoramento genético: com uma seleção mais apurada do animal, pode-se escolher os melhores animais para reprodução e realizar assim o melhoramento genético;
  • Técnica mais moderna: o que exige melhor capacitação profissional e novas técnicas, que embora mais caras, são também melhores;

Benefícios pecuária extensiva

  • Pastejo livre que garante um bom crescimento do gado: a liberdade de pasto, e livre local para se desenvolver, criar gados mais saudável sem se ter muito investimento;
  • Baixo investimento: tanto em profissionais capacitados como em rações especiais;
  • Profissionais menos capacitados: não exige um conhecimento técnico tão abrangente e nem um controle rigoroso do gado;
  • O melhor para o gado de corte: por toda a suas características faz com que seja a opção mais rentável atualmente para o gado destinado ao abate;

Conclusão

Há algum tempo o manejo bovino vem sendo aprimorado com novas tecnologias métodos que permitem que a agropecuária seja desenvolvida em diferentes contextos. No entanto, é preciso sempre avaliar as condições e definir objetivos antes de escolher a melhor forma de manter a criação.

A escolha entre a pecuária intensiva e extensiva leva muito em conta o tamanho da área disponível, bem como o volume do rebanho e o valor à disposição para ser investido. Porém, vale salientar que é possível obter bons resultados em ambas as culturas, cada uma à sua maneira.

No Sítio Pema você pode encontrar a melhor forma para realizar agroecologia de maneira sustentável e otimizando ao máximo os recursos disponíveis. Ficou em dúvida sobre a pecuária intensiva e extensiva? Entre em contato agora mesmo e converse conosco.