O que é agro 4.0?

O que é agro 4.0?

Produzir conhecimentos e tecnologias para uso no domínio agropecuário, por meio da execução de atividades de pesquisa, visando a aumentar a produtividade para disponibilizar mais alimentos, constitui-se em um dos principais
desafios da Embrapa. 

A Embrapa tem-se utilizado de vários meios de comunicação para apoio à transferência de tecnologia, tais como dias de campo, programas de rádio e TV, divulgação de cartilhas, sistemas de produção, folders e vários outros.

Todas essas ações são complementares e têm permitido atingir eficazmente os
clientes da empresa

Como funciona a agro 4.0?

A Agricultura 4.0 chega ao mercado como uma consequência da necessidade natural de geração de negócio no campo e já mostra resultados positivos por meio do uso de tecnologias que possibilitam inúmeras atividades, além de acompanhar em tempo real tudo o que acontece em sua plantação. 

Mesmo assim, é possível encontrar produtores resistentes a esse modo de produção, muitas vezes por desconhecerem as vantagens e a simplicidade de gestão que esses novos modelos propiciam.


A agricultura é a atividade econômica mais dependente das condições climáticas. Além de influenciar o crescimento, o desenvolvimento e a produtividade das culturas, o clima afeta também a relação das plantas com insetos e microrganismos, favorecendo ou não a ocorrência de pragas e doenças. 

Com a intensificação da indústria agropecuária, têm crescido os desafios
e as preocupações relacionadas à segurança sanitária dos alimentos produzidos.
A circulação de volumes cada vez maiores desse tipo de mercadoria exige que as
medidas necessárias para garantir sua segurança sanitária sejam implementadas
de maneira rápida, eficiente e barata

Esses novos sistemas chegam para modernizar, simplificar e otimizar a vida do produtor, que com uma tecnologia inovadora pode usufruir de um mapeamento completo da área de plantio para analisar condições prejudiciais ao futuro da sua safra e gerar dados de produtividade agrícola. 

Além disso, possibilitam, ter uma visão ampla e detalhada da sua produção, controlar as safras, fazer comparativos de rendimentos, a gestão de insumos, são atividades que ficam mais acessíveis e participam mais das tomadas de decisões estratégicas nas colheitas. Tudo em tempo real, de qualquer cultura e em qualquer lugar, sem a necessidade de estar fisicamente na sua propriedade. Esse é futuro que se vislumbra e no qual a agricultura se reinventar.

Tendências globais e previsões para o planeta indicam que nos próximos 50 anos os principais desafios da humanidade serão energia, água, alimentos, ambiente e pobreza. A agricultura mundial encontra-se sob forte pressão para garantir a segurança alimentar e fornecer energia limpa de forma sustentável. 

O mundo contemporâneo e globalizado remete todos a uma busca por uma economia sustentável e justa, onde a bioeconomia ganha força e visibilidade porque a sustentabilidade entrou definitivamente como uma das prioridades da sociedade.